Pergunta INSS: Pensionista pode trabalhar registrada? Pensionista perde o benefício se casar novamente?
Perunta do luiz fernando do rio de janeiro, literalmente crita abaixo: "pode uma viuva que recebe pensão do falecido marido, trabalhar com carteira inada?" resposta bom dia  luiz, ela tem todo o direito e inclusive pode se aposentar pelo seu próprio trabalho já que a pensão que recebe do marido nada tem haver com isso. muitos também acham que a viuva não pode casar novamente, pois,

Pergunta INSS: Pensionista pode trabalhar registrado?
Perunta da viviane de salvador, literalmente crita abaixo: "ostaria de saber sou pensionista sera qui posso trabalha com acarteira inada ~]n pederia o beneficio? si eu trabalha fichada???" resposta bom dia viviane, peço que leia as peruntas que já respondi sobre este unto e fique  com deus! perunta inss: perde-se a pensão caso trabalhe com carteira inada?

Pergunta INSS: Pensionista pode casar novamemente sem perder o benefício?
Perunta da maria de rio branco, literalmente crita abaixo: "quem é pensionista por morte do conjuue pode se casa novamente.me envie o códio da constituição onde me esclarecerar" resposta bom dia, peço que leia as peruntas que já foram aqui respondidas sobre o mesmo tema e fique com deus. perunta inss: perco a aposentadoria se me casar?perunta inss: pensionista pode trabalhar

Correio Forense - Pensionista receberá defasagens salariais em Equador - Direito Previdenciário
12-02-2010 17:30 pensionista receberá defasaens salariais em equador o município de equador rn foi condenado a paar as defasaens de uma pensão especial no valor de um salário mínimo em favor da esposa de um vereador daquele município. a decisão da vara única da comarca de parelhas rn foi mantida pela 3ª câmara cível do tribunal de justiça. na sentença de primeira instância, o município foi condenado a paar à autora,

Consultor Jurídico - Pensionista de militar acusada de estelionato não consegue liminar - Notícias de Direito
Texto publicado terça, dia 24 de aosto de 2010notíciaspensionista de militar não conseue liminar no stfo supremo tribunal federal não pode apreciar situação processual nova diversa da apresentada à autoridade coatora, sob pena de supressão de instância. com base nesse precedente da corte, a ministra cármen lúcia antunes rocha neou pedido de liminar feito pela defensoria pública da união (dpu) em favor de m.l.b.r. ela é acusada do crime de estelionato (artio 251 do códio penal

TRT 3.ª Região: Banco é condenado a pagar participação nos lucros e resultados a aposentados e pensionista
A 5ª turma do trt-m manteve a decisão de 1º rau que condenou uma instituição bancária a paar participação nos lucros e resultados a aposentados e uma pensionista, reclamantes no processo. isso porque a vantaem foi eurada por norma interna do próprio empreador quando os empreados ainda estavam na ativa, aderindo aos respectivos contratos de trabalho. a previsão, em norma coletiva, de que essa parcela só é devida aos empreados da ativa não afeta os reclamantes, que já tinh